Wednesday, August 10

Festa de São Lourenço, Diácono e Mártir


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/santoral_ver.asp?liturgiaid=926

O grão de trigo morre para dar nova vida
Os bens são para quem deles precisa; os bens deste mundo carecem duma melhor distribuição. Dar e dar-se na dádiva, é a melhor forma de partilhar com os irmãos, as riquezas que Deus nos deu. A felicidade do justo está na prática da justiça. Recordemos São Lourenço, no seu papel de diácono de Sixto II, que soube realizar na vida essa dádiva. Desejando o martírio a exemplo do seu mestre, entrou no mesmo destino de Jesus, a quem servia, quando ia ao encontro dos pobres de Roma, a quem chamou o seu maior tesouro. Servir, distribuindo, foi a vida de Lourenço. Como o grão de trigo que morre para fazer germinar e crescer uma nova espiga.

Tuesday, August 9

Santa Teresa Benedita de Cruz



Celebramos hoje a Festa de uma das Padroeiras da Europa, Santa Teresa Benedita da Cruz. O seu nome era Edith Stein, filha de pais judaicos, nasceu em Breslau no dia 12 de Outubro de 1891. Tendo-se dedicado aos estudos filosóficos, empenhou-se perseverantemente na procura da verdade, até que encontrou a fé em Deus e se converteu à Igreja Católica. Foi baptizada no dia 1 de Janeiro de 1922. Desde então serviu a Deus na função de professora e escritora. Agregada às irmãs carmelitas em 1933 com o nome Teresa Benedita da Cruz por ela escolhida, dedicou a sua vida ao serviço do povo judaico e do povo alemão. Deixando a Alemanha por causa da perseguição aos Judeus, foi recebida a 31 de Dezembro de 1938 no convento das carmelitas de Echt (Holanda). No dia 2 de Agosto de 1942 foi presa pelas autoridades que exerciam o poder aterrador na Alemanha e enviada para o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau (Polónia), destinado ao genocídio do povo judaico. Aí foi cruelmente morta no dia 9 de Agosto.

Tuesday, August 2

Terça-feira da Semana XVIII do Tempo Comum



Nas crises e dúvidas deve prevalecer a fé
Jesus manifesta-se como Deus e Senhor dos elementos da natureza. A barca dos discípulos é um símbolo clássico da Igreja. Jesus conduz esta travessia de 21 séculos e não a deixará ir ao fundo. Perante as crises, as dú- vidas e o medo, deve prevalecer sempre a fé.

Monday, August 1

Memória litúrgica de Santo Afonso Maria de Ligório



Santo Afonso Maria de Ligório
É o fundador da Congregação do Santíssimo Redentor ou Padres Redentoristas. Nasceu em Marianela, um povoado nas imediações de Nápoles, em 1696. Amante dos estudos, aos 19 anos já era advogado formado. A sua vida mudou radicalmente quando percebeu a fragilidade dos julgamentos humanos, defendendo culpados e condenando inocentes. Tinha 30 anos quando se fez sacerdote. Passava os seus dias junto aos mendigos da periferia de Nápoles e dos camponeses. Em 1732, fundou a Congregação do Santíssimo Redentor, para concretizar o anúncio do Evangelho: fui enviado para evangelizar os pobres. Entregou-se de corpo e alma a promover a verdadeira vida cristã no meio dos fiéis, especialmente dos mais necessitados.
Escreveu várias obras ascéticas e teológicas. Entre as mais conhecidas temos A Prática do amor a Jesus Cristo, Preparação para a morte e As glórias de Maria. A sua obra mais importante versa sobre teologia moral, assunto no qual é considerado mestre insigne.
Foi eleito bispo de Santa Ágata dos Godos, por Clemente XIII, mas devido à idade e ao seu precário estado de saúde pediu ao papa o seu afastamento. Sofreu muitas contrariedades no fim da vida: criticado pelos seus escritos e até mesmo expulso de sua própria Congregação, por causa da má interpretação daquilo que desejava para seus filhos. Morreu em Nocera dei Pagani, Campanha, em 1787.

Friday, July 22

Festa de Santa Maria Madalena



Maria Madalena é uma personagem feminina do Novo Testamento, natural de Magdala e foi uma das mulheres que acompanhou Jesus e que a libertou de sete demónios. Assistiu à crucifixão e à deposição de Cristo e mereceu ser a primeira a ver o Redentor ressuscitado de entre os mortos na madrugada do dia de Páscoa. O seu culto difundiu-se na Igreja a partir do século XII.

Thursday, July 21

Quinta-feira da Semana XVI do Tempo Comum



É preciso assimilar o que os ouvidos escutam
Os discípulos têm acesso ao que muitos profetas e justos não tiveram: o Reino de Deus, como oferta de salvação, à qual deve o homem dar uma resposta. E só há um caminho para entrar nesse Reino: escutar a Palavra de Cristo e transformá-la em vida.

Wednesday, July 20

Quarta-feira da Semana XVI do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=133

A semente dá fruto se cai em boa terra
A parábola do semeador é uma das quatro de grande contraste: uma pequena semente, ao princípio, mas um êxito rotundo, no final. Assim é ministério apostólico de Jesus, ao serviço do Reino. Está assegurada uma grande colheita; cem, sessenta, trinta por cento, para a semente que encontra terra propícia.

Tuesday, July 19

Terça-feira da Semana XVI do Tempo Comum



Como pertencer à família de Jesus
Jesus relativiza os laços familiares naturais, dando prioridade à família do Reino de Deus, cuja essência está no cumprimento da Sua vontade, o que, por vezes, supõe renúncia aos mesmos laços familiares, com o consequente sofrimento.
Maria a Mãe de Jesus, torna-se mesmo na primeira discípula que ocupa o espaço familiar em plenitude, mediante o seu sim. Exemplo e guia para todo o discípulo de Cristo: foi eleito para partilhar a vida e o destino do Mestre.
Viverá, portanto, partilhando, alegre e eficazmente com os irmãos, todos os seus bens, assente numa fé robusta, numa esperança jubilosa e numa caridade sem limites. Desta forma, fica integrado na família de Jesus.

Friday, July 15

Sexta-feira da Semana XV do Tempo Comum


A misericórdia antes do sacrifício
Qualquer lei positiva pode ceder perante uma necessidade urgente. Jesus não nega a validez do sábado, senão que lhe dá maior plenitude. Ele também é Senhor do sábado. Antes do sacrifício ou julgamento, é preferível a misericórdia.

Thursday, July 14

Quinta-feira da Semana XV do Tempo Comum



Mansidão e humildade caraterizam o cristão
As prescrições judaicas, ao tempo de Jesus, eram escravizantes, difíceis de suportar. Como também hoje, os legalismos exorbitantes, o cumprimento das regras à risca, ignorando toda a misericórdia. Jesus contrapõe o seu jugo que é suave e fácil de levar. O Convite de Jesus, sendo exigente, gera alegria e confiança, liberta e dá nova felicidade aos Seus seguidores. O seu jugo é «leve». Não é eliminado, mas sim aligeirado. Ele é manso e humilde de coração, onde os humanos podem encontrar perfeito descanso para as suas vidas.

Monday, July 11

Festa de São Bento, Abade e Padroeiro da Europa



Reflexão
Nasceu em Núrsia (Úmbria) cerca do ano 480; estudou em Roma; começou a praticar vida eremítica em Subiaco, onde reuniu um grupo de discípulos, e passou mais tarde para Montecassino. Aí fundou um célebre mosteiro e escreveu a regra, cuja difusão lhe valeu o título de patriarca do monaquismo ocidental. Morreu no dia 21 de Março de 547; mas já desde os fins do séc. VIII, em muitas regiões começou a celebrar-se a sua memória neste dia.

Friday, July 8

Sexta-feira da Semana XIV do Tempo Comum



Tende cuidado com os homens
Jesus prediz as perseguições. O apóstolo dispõe da Palavra do Espírito. Cautela e simplicidade, deverá ser a atitude do discípulo. É preciso conjugar a candura da pomba com a sagacidade da serpente. A perseguição, no entanto, não é um convite a fugir, mas o caminho que leva ao êxito. Este foi o caminho de Jesus e é o caminho do discípulo.

Thursday, July 7

Quinta-feira da Semana XIV do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=144

Reflexão

Jesus indica a equipagem do apóstolo. A tarefa evangelizadora exige capacidade pessoal de entrega. O estilo de vida tem de estar de acordo com a mensagem que se prega. A equipagem resume-se à palavra e à pobreza. Todo o resto sobra. Nada de consumismo, porquanto o trabalhador tem direito ao seu sustento. O vocabulário missionário do Novo Testamento é: Espírito, envio, ida, caminho, pesca, colheita, proclamação, sinais, testemunho, etc. Um programa extenso, exigente. Aquilo que se recebe de graça, gratuitamente se deve dar!

Wednesday, July 6

Quarta-feira da Semana XIV do Tempo Comum


Evangelizar constitui a identidade da Igreja
Cristo é o Fundador do novo Israel de Deus que é a Igreja. Como característica essencial, confere-lhe a missão de evangelizar todos os povos. O Reino de Deus está perto, é o grito que deve concentrar a sua mensagem, também nos nossos tempos. Deus convida o homem à fé, ao amor de filho e à fraternidade universal. Desta forma, a evangelização constitui a identidade mais profunda e autêntica da própria Igreja.

Tuesday, July 5

Terça-feira da Semana XIV do Tempo Comum



Reflexão
As duas imagens bíblicas ovelhas e seara remontam ao Antigo Testamento e Jesus usa-as para exprimir o que sente por aquela gente. As ovelhas sem pastor são o Povo Israelita disperso, sem unidade e sem guias espirituais. Jeremias e Ezequiel anunciaram que o Senhor se converteria em Pastor do seu rebanho.
São necessários evangelizadores. A messe aí está, mas precisa de trabalhadores, pois os que estamos, somos poucos. A nova Evangelização é um compromisso global da Comunidade cristã. Urge passar de uma pastoral de conservação e cristandade a uma pastoral de vanguarda, que entende a Igreja em permanente estado de missão. Urge criar novas formas de presença e, sobretudo, de testemunho evangélico no mundo.

Friday, July 1

Sexta-feira da Semana XIII do Tempo Comum


Reflexão
Para a ortodoxia judaica, os publicanos eram ladrões oficiais e, como tais, pessoas a evitar social e religiosamente. Jesus prefere os marginalizados, os pecadores, porque são os que precisam de médico, porque são a razão de ser da sua encarnação. Não patrocina uma religião vazia, como seguro de vida, individualista, mercantilista, ritualista e desencarnada. Ao contrário: anseia que o pecador se converta e viva. Por isso e para isso prefere a misericórdia ao sacrifício.

Thursday, June 30

Quinta-feira da Semana XIII do Tempo Comum

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=150

Reflexão
O Milagre é fruto da fé. Evidencia também o processo de salvação integral do homem, mediante o perdão de Jesus, que também cura o paralítico. O poder visível da cura é, portanto, o sinal do perdão invisível dos pecados. Cristo continua a curar e a perdoar, apelando também à misericórdia: Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso.

Wednesday, June 29

Solenidade de São Pedro e São Paulo, Apóstolos



São Pedro e São Paulo
Desde o século III que a Liturgia une na mesma celebração as duas colunas da Igreja, Pedro e Paulo. Mestres inseparáveis de fé e de inspiração cristã pela sua autoridade, simbolizam todo o Colégio Apostólico. Pedro era natural de Betsaida, onde exercia a profissão de pescador. Jesus chamou-o e confiou-lhe a missão de guiar e confirmar os irmãos na fé. É uma das primeiras testemunhas de Jesus ressuscitado e, como arauto do Evangelho, toma consciência da necessidade de abrir a Igreja aos gentios (At 10-11). Paulo de Tarso, perseguidor acérrimo da Igreja, converte-se no caminho de Damasco. A partir daí, a sua vivacidade e brilhantismo são postos ao serviço do Evangelho. Fortemente apaixonado por Cristo, percorre o Mediterrâneo para anunciar o Evangelho da salvação, especialmente aos pagãos. Depois de terem sofrido toda a espécie de perseguições, ambos são martirizados em Roma. Regando com o seu sangue o mesmo terreno, “plantaram” a Igreja de Deus.

Monday, June 27

Segunda-feira da Semana XIII do Tempo Comum



Seguir a Cristo tem um preço
Para ser discípulo de Cristo não basta aceitar a doutrina; é preciso participar na Sua vida de comunhão e de entrega. Esta radicalidade de Jesus vem anunciar a urgência do Reino. Esta comunhão de destino é extensiva a toda a vocação cristã. Seguir a Jesus, supõe, muitas vezes, abandonar a boa instalação na vida. Mesmo os cuidados da família não se podem sobrepor aos interesses do reino de Deus. O destino de Jesus, razão suprema da sua vida e missão, culmina no mistério pascal. Assim também os seus discípulos.

Sunday, June 26

Domingo XIII do Tempo Comum



Reflexão
O texto do Evangelho deste último domingo de Junho centra-se no “como” seguir Jesus, preparado com o relato da vocação de Eliseu no texto da primeira leitura.
Seguir Jesus não é pôr-se numa fila de pessoas que vão atrás Dele como se Jesus fosse um bom companheiro de viagem ou de caminhada.
Seguir Jesus é procurar o Reino de Deus, é responder à mensagem de Jesus: “Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais se vos dará por acréscimo”.
Seguir Jesus consiste em não percorrer o caminho fácil e boémio das coisas deste mundo. Jesus não tinha “onde reclinar a cabeça” mas dará descanso a todos aqueles que andarem cansados por causa do Reino (Mt 11, 28).
Seguir Jesus consiste em não lançar um olhar com saudade para as coisas que se deixaram para ir com Ele. Quem assim procede, está apto para o Reino de Deus.
Seguir Jesus é responder ao seu chamamento, ou seja, ter mãos e coração livres para estar disponível para anunciar por todo o mundo o Reino de Deus.
Seguir Jesus é sentir que fomos escolhidos por Ele para anunciar a mensagem do Evangelho. Como Eliseu que, ao receber o manto de Elias como profeta, foi capaz de seguir, cumprindo a sua missão, assim também quem segue Jesus, reveste-se de Cristo e é testemunha do Reino de Deus.
Seguir Jesus implica deixarmo-nos guiar pelo Espírito Santo, procurando o Reino de Deus como o maior tesouro onde deveremos colocar o nosso coração.
Entretanto, já começamos o Verão, tempo de descanso, de passeio, de praia, de um maior convívio familiar, de repouso, de retemperar as forças, de festas, de encontros. Não esqueçamos o encontro e a festa com Deus e a atenção àqueles que nos rodeiam.
Bom Verão na companhia de Deus!