Tuesday, April 25

Festa litúrgica de São Marcos, Evangelista




Reflexão
São Marcos era primo de Barnabé. Admite-se que o autor do Segundo Evangelho, de Marcos - e o primo de Barnabé, de que se fala nos Actos e nas Epístolas - sejam uma só e mesma pessoa. Santo Irineu, Tertuliano e Clemente de Alexandria atribuem decididamente a Marcos, discípulo e intérprete de São Pedro, o segundo Evangelho. E segundo os críticos modernos, o evangelho de Marcos foi escrito por volta dos anos 60/70 e dirigido aos cristãos de Roma.

Monday, April 24

Segunda-feira da Semana II da Páscoa


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=1418

Reflexão
O regresso à eterna juventude só é possível pela força do Espírito. Nascer do Espírito significa uma volta completa do nosso ser. Pelo baptismo, somos incorporados a Cristo e feitos um com Ele. Cristo ressuscitado é que nos revela o segredo de uma juventude perene, mediante a água e o Espírito Santo.
Crer na Ressurreição de Cristo é descobri-Lo pessoalmente na nova vida que Deus depositou em nós.
Enquanto o povo reza e canta, os chefes das nações, os anciãos e os políticos, tramam contra a Igreja nascente! Ainda será assim?

Tuesday, April 11

Terça-feira da Semana Santa



Reflexão
A missão do servo de Yhavé é proclamar a Palavra do Senhor, reunir os sobreviventes de Israel, e ser luz das nações. Tarefa de salvação universal que Jesus realiza em plenitude.
Na mesa da última Ceia, presencia-se um drama de amor, ressentimentos, ambições, traição e negação. A morte de Cristo inclui já a glória da ressurreição. A teologia da cruz e da glória são duas faces da mesma moeda.

Wednesday, April 5

Quarta-feira da Semana V da Quaresma


Reflexão
Cristo liberta-nos: pela sua Palavra que é a verdade; pela sua vida de amor e testemunho. No mundo de hoje, só os critérios do Evangelho nos levarão à verdadeira liberdade. Hoje só existe a escravatura daquele que se quer escravizar a falsos deuses, a vícios, como o álcool, a droga, o dinheiro, o egocentrismo, etc. Sentir-se e ser filho de Deus, é realmente tornar-se livre. Quem ainda não o sentiu, que o experimente!

Wednesday, March 29

Quarta-feira da Semana IV da Quaresma



Reflexão
A primeira leitura anuncia o regresso do exílio, utilizando até linguagem que já se tinha referido à saída do Egipto. De facto, a história do povo de Deus é toda ela uma história pascal que deste mundo, a partir de todos os recantos da terra, nos leva ao Pai. A Quaresma é um tempo oportuno para tomar consciência deste regresso a Deus, de quem o pecado nos afastou.
Jesus continua a manifestar-Se como Aquele que é a Vida e que dá a Vida. Tal como o Pai, segundo a poética descrição do Génesis, faz a criação em seis dias e, no último, dá a vida ao homem, assim Jesus ressuscita e dá a Vida no último dia. Mas esse dia é para já aquele que se inaugura na sua ressurreição, e, para cada um de nós no Baptismo. Nele se exerce o juízo de Deus, condenando o pecado e chamando à graça, destruindo a morte e dando a Vida. Assim se revela a compaixão, o Seu amor por nós.

Tuesday, March 28

Terça-feira da Semana IV da Quaresma



Reflexão
No Antigo Testamento a água é sinal da bênção de Deus e da sua presença salvadora, ou então dos bens messiânicos e da sabedoria, como sucede nos livros proféticos e sapienciais. No Novo testamento a água é o símbolo de vida, ressurreição e anúncio baptismal. O paralítico é imagem da humanidade doente, que aspira pela água da salvação. Também hoje Cristo pergunta-nos se queremos curar-nos das nossas doenças!
Para isso urge rever a nossa opção baptismal, viver de novo o caminho da água e da fé recebida no baptismo.

Monday, March 27

Segunda-feira da Semana IV da Quaresma


Reflexão
Aproxima-se a Páscoa. O triunfo de Jesus sobre a morte, é também o nosso, desde que vivamos a nossa opção baptismal. O funcionário é exemplo de fé: fé no poder de Jesus, fé na sua palavra e fé na sua Pessoa.
O contacto com Cristo é fonte de vida e nova criação. A oração de petição, como a do funcionário, é o reconhecimento humilde das nossas carências. A oração de louvor e acção de graças deve ser o clima normal da nossa vida.

Friday, March 24

Sexta-feira da Semana III da Quaresma



Reflexão
Amar acima de tudo, é o resumo de todos os mandamentos.
Amar a Deus e ao próximo vale mais que todos os holocaustos e sacrifícios.
Ao nível institucional, a estrutura eclesial poderá parecer um emaranhado de preceitos. Mas sob essa estrutura corre a vida: é o amor que devemos a Deus e ao próximo.

Thursday, March 23

Quinta-feira da Semana III da Quaresma


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=1365

Reflexão
Para o profeta Jeremias, o pecado do povo é, sobretudo, a desobediência e obstinação nos seus erros. É a negação da Aliança que leva consigo a ruína. (a 1ª deportação para Babilónia no ano 597 a. C.)
Cristo encontra a mesma obstinação, a mesma cegueira voluntária ante os seus milagres e sinais messiânicos.
A opção é por Cristo ou contra Cristo, pedra de escândalo e sinal de contradição. Não há lugar para divisões.

Wednesday, March 22

Quarta-feira da Semana III da Quaresma



Reflexão
A Lei de Deus é Lei de vida. Cumpre os mandamentos e viverás. Jesus veio dar plenitude à Lei e aos Profetas, acentuou a sua importância e criticou a interpretação que dela fizeram as escolas rabínicas. A alternativa que Jesus propõe não é a abolição, mas uma maior perfeição e exigência. Essa será a nova justiça do Reino de Deus.
A Lei nova de Cristo é a Lei do Espírito e fundamenta uma nova moral. Cristo é o cumprimento pleno da Lei e dos Profetas da Antiga Aliança. A primeira Lei da Igreja e do cristão é o amor sem limites, à medida de Cristo.

Monday, March 20

Solenidade litúrgica de São José


Reflexão
Hoje, comemoramos o grande patrono da Igreja Universal, São José. Ninguém ignora que São José é o esposo de Nossa Senhora e pai adoptivo de Jesus. A Bíblia não fala muito dele. No entanto, o amor cristão faz de cada palavra do Evangelho de São Mateus um ensinamento novo para a vida. Eis alguns factos que sempre recordamos: A ordem dada a São José, de receber Maria como esposa. É o fim do Antigo Testamento e o começo do Novo. Ele é o patriarca, o grande pai. A fuga para o Egipto e a volta lembram a história de todo o povo de Israel - o Êxodo. Portanto, São José é o amigo do povo, dos pobres, dos pequeninos, dos perseguidos e dos sofredores. Da Bíblia, recebeu ele o título maior que ela costuma dar a alguém: Justo. São José era um homem justo. Tanto a Idade Média quanto os tempos modernos lembraram muito São José como modelo para o lar e, também, para o operário. A simplicidade e a fidelidade fizeram de São José o protector escolhido para Maria e para o próprio Jesus, bem como para todos nós.

Friday, March 17

Sexta-feira da Semana II da Quaresma



Reflexão
Estamos ante uma parábola-compêndio: a vinha, o dono, os agricultores, os criados, o filho morto e o castigo. Este é realmente um compêndio da História da salvação, onde está patente o mistério pascal de Cristo. A vinha significa tanto o novo Israel, como o Reino de Deus. Todos os que nele estamos, temos a responsabilidade de produzir frutos de conversão e de boas obras.

Wednesday, March 15

Quarta-feira da Semana II da Quaresma



Reflexão
Jesus sobe a Jerusalém consciente daquilo que lá O espera. Pela terceira, vez fala aos discípulos da sua paixão. Os discípulos não conseguem compreender e aceitar tais perspectivas e preferem cultivar as de sucesso e poder e Jesus explica-lhes o sentido da sua missão e o sentido do seguimento que lhes propõe. Quem aspira aos lugares mais elevados no Reino, terá que, como Ele, estar pronto a expiar o pecado do mundo. Ele é o Filho de Deus, veio para servir como o Servo de Deus, oferecendo a sua vida em resgate para que os homens, escravos do pecado e sujeitos à morte, sejam libertados.

Monday, March 13

Segunda-feira da Semana II da Quaresma



Reflexão
Daniel ora em nome de todo povo arrependido. A resposta de Deus é a libertação final do povo.
Deus está sempre disposto a perdoar. Temos de aprender a linguagem do perdão. O homem só é grande quando reflecte em si a imagem do Deus Santo que leva dentro.
Urge crescer na estatura espiritual, mediante o amor que perdoa. Todos somos pecadores, todos precisamos de perdão, e por isso, deveremos perdoar sempre.

Thursday, March 9

Quinta-feira da Semana I da Quaresma


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/dia-liturgia/quinta-feira-1a-semana-da-quaresma/?mc_id=1374

Reflexão
É o próprio Jesus que insiste em que devemos pedir, procurar, bater à porta. Rezar é ter esta
confiança, é afirmar a fé, é fazer caminho. Jesus ensina a necessidade da oração de súplica e que é escutada. É preciso assumir a atitude de mendigo e reconhecer a nossa própria condição de fraqueza e grande dependência de Deus. Deus dá a quem pede e abre a quem bate, escuta sempre os pedidos dos filhos e dá-lhes o que é melhor para eles. O modo de agir de Deus, leva-nos a agir da mesma maneira com aqueles que estão connosco. Hoje e em cada dia devo estar atento ao outro, aquele que precisa de mim.

Tuesday, March 7

Terça-feira da Semana I da Quaresma


Reflexão
O perdão é resposta concreta à Palavra da Deus. A oração não é palavreado barato e sem sentido. Jesus apresenta o Pai-nosso como o modelo de oração partilhada. É resposta de fé ao Deus que nos fala por Cristo. O perdão das ofensas é caminho de Quaresma. Deus é nosso Pai. O Pai de todos, por adopção. Somos filhos pela fé, pelo baptismo e pelo espírito de filiação. A fraternidade universal fundamenta-se na Paternidade de Deus. Daí, as condições essenciais para a reza do Pai Nosso.

Monday, March 6

Segunda-feira da Semana I da Quaresma

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/dia-liturgia/segunda-feira-1a-semana-da-quaresma/?mc_id=1371

Reflexão
Logo desde o princípio da Quaresma, ergue-se diante da assembleia cristã o Senhor sentado no seu tribunal. Ele é o Bom Pastor, a separar as ovelhas dos cabritos, isto é, aqueles em quem a Palavra de Deus levou até à prática das boas obras, sobretudo em relação ao próximo, e aqueles em quem a Palavra, uma vez escutada, ficou estéril. É esta uma maneira de nos fazer compreender que a Quaresma é tempo de conversão e de renovação do amor de Deus e ao próximo.

Friday, March 3

Sexta-feira depois das Cinzas


Reflexão
O formulismo religioso e hipócrita é alvo de denúncia. Jejuns e ritos sem justiça, são pura magia. A prática religiosa deve supor, como conteúdo, as disposições do coração. A Igreja mantém o jejum apenas duas vezes ao ano: na Quarta-feira de Cinzas e na sexta-feira Santa. É preciso fazer jejum no egoísmo, na auto-suficiência, na intolerância, no consumismo, no ódio, para dar passo ao amor e à confraternidade universal. A penitência quaresmal é sobretudo partilha dos bens materiais e espirituais, com os mais pobres!

Thursday, March 2

Quinta-feira de Cinzas

 


Reflexão
Israel encontra-se ante o dilema: servir o Senhor ou servir a idolatria. Tal alternativa supõe liberdade e opção amadurecida e tem consequências diferentes. A condição para seguir a Cristo é perder a vida para a poder ganhar. O ponto de referência na caminhada da conversão, é a Páscoa. O caminho da Quaresma tem importância vital na conversão pessoal, numa dimensão comunitária. Entregar-se a Cristo é salvar a Vida.

Wednesday, March 1

Quarta-feira de Cinzas


Reflexão
Quatrocentos anos antes de Cristo, já o profeta Joel apela dramaticamente ao seu povo: Convertei-vos ao Senhor, vosso Deus. A conversão do coração é, portanto, fundamental e urgente. A Quaresma é um tempo favorável para a reconciliação com Deus e com os irmãos. Essa fidelidade a Deus exprime-se também pela esmola, a oração e o jejum.